14 nov 15h35

Incêndio em Abrigo Municipal de Crianças em Paracatu pode ter sido negligência

Apesar de não ter sido divulgado à época, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu inquérito sobre o incêndio que atingiu o Abrigo Municipal para menores que assustou e causou comoção em toda a comunidade em 2018.

O laudo pericial apontou que o incêndio, possivelmente, foi provocado por negligência dos mantenedores que mantiveram ligações elétricas em inconformidade e inadequadas no imóvel, o que teria causado o curto circuito devido à sobrecarga de energia na fiação.

Na ocasião do incêndio, o Sargento Fábio, do Corpo de Bombeiros, já havia levantado a possibilidade de que o incêndio poderia ter iniciado na parte do imóvel que estava fechada e devido às instalações elétricas antigas, aos forros e telhados de madeira, o fogo se alastrou rapidamente atingindo aproximadamente 70% do telhado do imóvel.

Por não haver indícios de crime, a PCMG arquivou o procedimento que foi instaurado na época dos fatos, porém órgãos fiscalizadores ainda podem ser questionados na justiça pela omissão e falta de fiscalização na entidade.

Não houve vítimas na data do incêndio e as crianças residentes do recém-inaugurado abrigo municipal foram levadas para as casas dos funcionários da instituição.

As 13 crianças que estavam abrigadas na Instituição Municipal atingida pelo incêndio, residiam até o mês anterior, no Abrigo Lar dos Pequeninos, mantido pela Associação Madre Tereza de Calcutá com apoio da comunidade. A Secretaria de Desenvolvimento e Ação Social passou a ser responsável pela guarda das crianças a partir da abertura do abrigo municipal, iniciando uma disputa pela guarda das crianças e cortes no repasse financeiro feito à entidade.

Negligência

Nossa reportagem apurou na época do incêndio que o Abrigo Municipal não possuía alvará de funcionamento e nem havia sido emitido o Alvará de Vistoria do Corpo de Bombeiros.

Vários contatos foram feitos com a Assessoria de Comunicação e Secretaria de Ação Social e a resposta foi que
“o local passava por adequações complementares para receber os alvarás. ”

O Município, encerrou as atividades do Abrigo Institucional de Crianças e Adolescentes do Município de Paracatu, em abril de 2019, optando por voltar a executar o serviço de forma indireta como era antes, tendo encerrado as atividades do Abrigo Municipal, sem, no entanto, ter recebido os alvarás.



Investigação do MP

Fizemos contato com o Ministério Público de Minas Gerais para saber se há investigações para apurar irregularidades e possível negligência por parte da Secretaria de Desenvolvimento Social e Prefeitura Municipal. Ainda não recebemos retorno.

O que dizem os acusados

Nossa reportagem enviou e-mail para a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Paracatu e Secretaria de Governo para que manifestem sobre o caso, mas até o momento não tivemos retorno.

Relembre o caso

Sobre o incêndio no Abrigo Municipal de Crianças e Adolescentes (aberto em julho de 2018 e fechado em maio de 2019 pelo município)





Fotos: Redes Sociais
fullscreen

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti