3 jan 09h47

Recomeçar

Ver imagem original

Você tem medo do novo? De tempos em tempos a mudança bate a nossa porta, e é importante a maneira como reagimos a ela.
Que mudar é preciso todos nós sabemos, mas os desafios impostos pelas novas realidades muitas vezes são desafiadores. É comum nos depararmos com situações em que preferimos continuar em nossa zona de conforto do que pular para o novo, o desconhecido. Mas é claro, tudo é mais simples quando é previsível, quando se trata de algo familiar, onde já se aprendeu a encaixar as personalidades e os ambientes.


Por isso o novo tantas vezes nos impressiona, por que tudo é desconhecido, e como iludidos que somos, de pensar estar no controle de tudo, qualquer ameaça a esse controle acaba por nos causar angustia. E então o medo nos trava, a ausência de previsibilidade, a instabilidade das emoções, o descontrole sobre o futuro, tudo isso que é tão normal, torna-se quase inadmissível, para nós iludidos que somos de pensar estar no controle de tudo.


Feliz de nós que desfrutamos do ritual de ano novo, a crença de que tudo é novo após a meia noite muito nos ajuda a crescer, a querer ser diferente e de ver como o novo pode ser bom, e mais que bom, pode ser necessário. As passagens como o ano novo, gera em nós essa ansiedade de mudança, uma angustia de movimentação que por mais que incomode, é saudável. Pobres de nós se não fosse ela, estaríamos fadados a mesmice, essa geração que tem medo do risco, que foge do sofrimento, que se poupa do mundo, jamais perceberia como é de sua natureza superar tudo isso.

Nós não fomos feitos para estar parados, movimentar-se é preciso. Não tenha medo de deixar de ser quem foi um dia, não somos os mesmos de ontem e não seremos os mesmos de amanhã, e que bom, não há nada de vantajoso em nascer e morrer igual, a mudança é inevitável. O susto que esse processo causa é pura culpa da falsa ideia de controle que é vendida, mas a vida não tem controle remoto, e insistir em ter só te causa sofrimento. Por isso abra mão da insegurança, coisas ruins podem acontecer, mas coisas boas também podem, não é o destino que nos direciona, mas sim os hábitos, pensamentos e convicções.

Estar aberto a vida nos ajuda a encará-la com leveza, abrir mão do medo e receber possibilidades pode ser bom, e diria até que libertador. 


Mirelle Mendes Ribeiro Ramos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti