10 out 11h54

Vereador cobra reativação de Conselho e reclama de descaso com a população

O Vereador Tio Miltinho (PHS), anda descontente com o que ele chamou de “falta de compromisso dos órgãos municipais com a própria legislação municipal.”  Para Miltinho, existem muitas leis, mas a grande maioria não são cumpridas.
O parlamentar iniciou sua tribuna comentando a lei 2693/13 que criou, ainda no ano de 2013 o Conselho Municipal da Juventude, que hoje está sob responsabilidade da Secretaria de Governo, criticando a inexistência e também a estrutura Conselho.
 “-Como é uma área que conheço e que milito há anos, no dia 24 de maio deste ano eu estive na Prefeitura, me coloquei à disposição da Prefeitura, levei as minhas opiniões, fiz considerações sobre a representatividade, até porque penso que devemos ter mais representantes de Jovens Cristãos, de jovens Espíritas, Jovens de religião de matriz africana e também dos deficientes físicos entre outros nesse conselho,” comentou.
Além de enumerar uma séria de pontos que para ele precisam ser alterados, Miltinho disse que “encontrou uma grande dificuldade em ter resposta para sua solicitação.”
“-Depois de muita insistência, depois de ligarmos mais de 30 vezes na Prefeitura, tivemos a resposta de que a Secretária de Governo passaria o assunto para o Jurídico, mas até hoje (07/10) quase 5 meses depois nada aconteceu,” lamentou.
Tio Miltinho também criticou a falta de ação da Secretaria de Meio Ambiente no que diz respeito a ação dos fiscais de postura, que para ele “são seletivos”, e atuam de forma direcionada, apenas contra pessoas da cidade que muitas vezes, segundo ele “buscam apenas um ganha pão para suas famílias,” e também a Secretaria de Obras que alegou “falta de recurso para fazer 3 quebra molas.”
“-O Código de postura existe, mas não é respeitado não é fiscalizado. Leis nós já temos muitas e o que a gente pede é só que sejam cumpridas. Pedimos que a leis sejam cumpridas, que a fiscalização aconteça e que os fiscais de postura façam o seu trabalho.”
Ao final o Vereador mostrou seu descontentamento com o Governo que segundo ele, “coloca empecilho para realização de pequenas obras, mas não economiza para fazer festas.”
“Eu fiz um requerimento pedindo a instalação de 2 quebra molas e a sinalização de um terceiro que estão causando transtorno para a população, mas o Secretário me respondeu dizendo que não tem recurso, não tem dinheiro pra isso.   Aí eu fico pensando, mas para fazer Show que vai custar quase 300 mil reais, tem?” Finalizou e questionou.  
Em sua fala “à parte”, o Vereador Hernesto da Silva (SD), de forma suscinta, comentou o assunto do colega.“-Festa a gente faz quando a casa está organizada, o que não é o nosso de Paracatu.”

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti