8 jun 04h37

Amizade além do além

Hodiernamente, temos uma imagem diferente de determinadas amizades. Em alguns momentos acredito nunca mais viver o sentido que a amizade verdadeira tem que ter. Mesmo que não consiga ir muito adiante, tive uma amizade para recordar. Foi aproveitada, sincera, compreendida e sem a menor sombra de interesses. Sem um pingo de exploração por qualquer uma das partes.
Por questões não respondidas que o destino nos proporciona de maneira simultânea, lá se foi minha amiga, carregada de esperanças e muitos sonhos a se concretizar. Ficamos amigos de maneira rápida e, com essa rapidez, adquirimos certa familiaridade. Em nossos encontros, a alegria e diversão eram os pratos principais.
Não é porque ela faleceu que se tornou especial, como ídolos costumam virar santos. Ela sempre foi especial, desde o início, quando perguntei o que achava do novo trabalho o qual eu estava desenvolvendo. Ainda hoje, quando preciso dos seus conselhos, imagino quais ela me indicaria.
Difícil se despedir de quem a gente toma apego, ainda mais uma amizade que eu nunca tinha tido. Diversas vezes vêm pensamentos como “nunca mais terei laços tão profundos e de forma transparente”. Pois não falhamos no quesito fidelidade.
A única certeza que tenho para os dias que virão é que tive, ao menos uma vez na vida, alguém que me mostrou o verdadeiro significado de amizade. Muitas vezes, no descuido em desistir de algum sonho, faço questão de ir atrás, assim como ela sempre me incentivou. Lá na frente, quando dá certo, me sopra aquele vento como se visse ela na torcida e comemoração de que tudo foi bem.
Não quebramos a fraternidade em nenhum instante, embora nessa vida estamos sujeitos a muitas coisas. Se houve falhas, não nos demos conta, nem percebemos, fomos a todo momento uma base em comum que nunca deixava o outro cair. Passamos por várias situações desafiadoras e, no final, sempre ríamos de todos os fardos que nos deixavam grandes aprendizados.
O único consolo que tenho desde o dia da sua partida é de aproveitar as oportunidades, lutar e passar as barreiras que a vida nos faz, adquirir novos aprendizados e nunca desistir. Ventos, sorrisos, sucessos, derrotas e fracassos, em várias formas me lembro dessa amiga que foi e será sempre meu ponto de apoio. Todas essas situações rodaram em torno da nossa inabalável amizade e as vencemos da melhor forma. E em nenhum momento pensamos em desistir. Sinto que a nossa ligação continua, além do além. Até breve!
Claudio Oliveira - Jornalista

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti