21 mai 22h48

Homem invade Igreja Evangélica e mata ao menos quatro pessoas em Paracatu

Um homem já identificado como Rudson Aragão Guimarães, entrou em uma Igreja Evangélica no Bairro Bela Vista em Paracatu e disparou vários tiros de arma de fogo na noite desta terça-feira (21). O ato aconteceu na Igreja Batista Shalom, local onde o autor dos disparos frequentava esporádicamente.

Até o momento, as informações dão conta de que suspeito (atirador) foi até uma casa onde estavam a sua mãe e a sua ex-namorada, que segundo familiares estavam em oração. No local, depois de tirar satisfação com sua ex-companheira, desferiu uma facada contra o pescoço de Heloisa, que morreu na hora.

Em seguida, o atirador foi até a Igreja Batista Shallon, quebrou a grade da entrada do templo e iniciou os disparos matando inicialmente, dois idosos com disparos na cabeça e instantes depois 
pegou outra mulher como refém. Testemunhas contam que ele entrou dizendo que "estava vindo do inferno e que era o Capeta."

A Polícia Militar (PM) chegou ao local da ocorrência em poucos minutos pois já havia um chamado anterior relatando a violência contra a mulher. Com a chegada da Polícia Militar o homem matou a refém e foi atingido em seguida por um Polícial Militar. No total, quatro pessoas foram mortas pelo suspeito.

Rudson foi socorrido para o hospital da cidade em estado grave e está internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).  

Policiais que patrulhavam a região próxima ao local evitaram um massacre maior pois informações da PM confirmam que haviam aproximadamente 20 pessoas no local e o suspeito estava com o bolso cheio de munições intactas. 

Conforme o Corpo de Bombeiros, o pastor Evandro, que também seria alvo do ataque na igreja sofreu apenas ferimentos no tornozelo. 

O atirador que é ex militar das forças armadas usou uma garrucha. A arma foi apreendida com seis munições não deflagradas.  

Segundo a PM, ele já teve problemas com drogas e teria deixado a igreja por este motivo. Segundo relatos de moradores de Paracatu, o homem reclamava de ouvir vozes. 
“Tudo indica que foi um surto (psicótico)”, afirmou o tenente-coronel Luiz Magalhães, do 45ª Batalhão de Polícia Militar de Paracatu.

Até o momento foram confirmadas quatro mortes: 

Heloisa Vieira Andrade – ex-namorada
Rosangela Albernaz -Conhecida como Rosinha, da Lanchonete
Marilene Marins de Melo Neves
Antônio Rama - Pai do Pastor Evandro

No hospital de Paracatu houve tentativa de invasão por populares. Por isso, a polícia precisou cercar o local.  


Fotos: Redes Sociais e Grupos de What's app
fullscreen

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti