15 abr 22h46

Jesué Mesquita toma posse como Vereador na Câmara de Paracatu

A Câmara de Paracatu deu posse nessa segunda-feira (15/04) ao suplente de vereador Jesué Mesquita (PHS) que ocupará a vaga de Ragos Oliveira (PRTB), que continua preso no Presídio local.
Jesué Araújo Mesquita, tem 58 anos, natural de Unaí, morador do Bairro Novo Horizonte em Paracatu há 30 anos, é casado, pai de 7 filhos, é Assistente Social por formação, mas há quem diga que sempre foi por vocação. Foi conselheiro tutelar durante 2 mandatos e já ocupou uma vaga na Câmara de Vereadores de 1996 a 2000, quando foi autor de vários projetos de lei, todos de cunho social.
“-Sinto-me bem à vontade para me apresentar e falar da minha trajetória política que começou como líder comunitário no Bairro Novo Horizonte,” afirmou Jesué em seu discurso inicial.
O recém-empossado Vereador sempre teve um historio de militância nos movimentos e pastorais da Igreja Católica, sendo também um servo ativo da Renovação Carismática Católica na Paróquia Nsa Sra de Fátima. Jesué disputou uma vaga no legislativo no ano de 2016 na coligação PHS/PT e afirmou que a sua motivação foi “o incentivo que recebeu da família e um chamado da CNBB que em 2016 chamou os cristãos a participarem efetivamente da política.”
“-O texto da CNBB na Campanha da Fraternidade de 2016 dizia que os cristãos leigos não devem abdicar da participação na política. A eles cabe, a exigência do Evangelho de construir o bem comum na perspectiva do Reino de Deus. Eu decidi contribuir para isso com a minha participação limpa e consciente no processo eleitoral,” explicou.
Em entrevista à nossa reportagem Jesué disse que não está pensando no tempo que estará na Câmara, mas na qualidade das ações, que serão sempre, segundo ele, “próximas e ao lado da comunidade”.
“-A Comunidade pode sempre esperar de mim um trabalho com ética, com transparência, com dedicação e peço a Deus e aos amigos que me ajudem, não só com oração, mas com participação. Eu penso que nós vereadores devemos não só chamar o povo para participar das reuniões na Câmara, mas sim levar a Câmara até as comunidades,” afirmou Mesquita.
“- No meu primeiro mandato na década de 90, o Vereador não tinha gabinete, o gabinete era a rua, era o contato com as pessoas, e esse é o sonho que eu tenho, de caminhar junto com o povo,” Finalizou.

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti