14 fev 15h43

Indefinição na volta às aulas em Paracatu causa transtornos para a Comunidade

A indefinição sobre a data da volta às aulas nas Escolas Municipais de Paracatu tem causado transtornos para famílias e estudantes, principalmente aos estudantes de Escolas Estaduais da Zona Rural, que dependem do transporte que é feito através de empresas contratadas pela Prefeitura.

A Secretaria Municipal de Educação, havia confirmado o início das aulas em Paracatu para o dia 04/02 e depois adiado para 11/02.

Ocorre que, em Assembleia da Associação dos Municípios do Noroeste de Minas (AMNOR), realizada no dia 30 de janeiro, os prefeitos que compõem a instituição decidiram adiar o início das aulas, em virtude da difícil situação financeira que os municípios enfrentam por falta de repasse do Governo Estadual.

Apesar de ter uma arrecadação diferenciada e não enfrentar os problemas que os municípios vizinhos, o Prefeito Olavo Condé, como Presidente recém eleito da AMNOR, se sentiu na obrigação de acompanhar os demais Prefeitos e cancelou o início das aulas na rede municipal, prevista para 11/02.

O prefeito condicionou o anúncio da nova data de início das aulas na rede municipal a o resultado de uma reunião dos Prefeitos da Associação Mineira dos Municípios (AMM) com o Governador Romeu Zema (NOVO), que acontecerá nesta quinta-feira (14/02).

Na rede estadual as aulas tiveram início na quinta-feira (07/02).

“Indefinição na volta às aulas é improbidade," 
afirma Vereador

O Presidente da Câmara, Vereador Wilson Martins (PSB), manifestou preocupação com o calendário escolar de 2019 e com a situação provocada, segundo ele, pelo Governo.

“-Esse desencontro de informações no início das aulas é vergonhoso. A Secretária fala uma coisa, o Prefeito fala outra porque é presidente da AMNOR. É muita negligência e incompetência do executivo. Isso pra mim é um ato de improbidade e desrespeito contra o povo,”
acusou o Vereador.

“Falta recursos sim, mas só para a Educação”

Questionados pela nossa reportagem sobre a questão da falta de recursos para a educação, alguns Vereadores comentaram os números da arrecadação no município que segundo eles “excluem Paracatu da crise financeira” e também o investimento no 
“Carnaval” popular em 2019.

“-É lamentável essa inversão de valores. Só não vou questionar pra manter a paz no plenário,”
disse um Vereador que disse ser da base governista.

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti