25 mai 2010 16h13

Saia justa na Camara! Vânio denuncia falta de compromisso e é contestado por Dr. Romualdo

O Vereador Vânio Ferreira (PT) usou a tribuna da Câmara e iniciou sua fala destacando o investimento do Governo Federal em Educação no Município de Paracatu, destacando a implantação do IFET, que segundo ele teve em sua história, muitos capítulos que a comunidade não sabe.

Vânio afirmou que, o Campus do Já estava com o endereço definido para a cidade de Unaí, que a princípio seria a melhor opção; no entanto o esforço do Deputado Federal Virgílio Guimarães (PT), que intercedeu e atuou junto ao MEC fez com que a situação se revertesse e assim, Paracatu foi a cidade contemplada.

Em sua fala, Vânio acusou o Prefeito de não estar cumprindo com as responsabilidades do município diante tão importante realização em Paracatu, pois houve uma visita de um avaliador do MEC em nossa cidade e que o Prefeito negou assinar o contrato de convênio para contratação dos Professores do IFET, argumentando que a folha de pagamento do Município não comporta.

Segundo Vânio, sem a contra partida do município o IFET não instalará os cursos superiores e que mais uma vez o povo de Paracatu está sendo lesado. “O Prefeito de Paracatu foi eleito com mais de 26 mil votos de pessoas que confiaram em uma possível boa administração, mas que hoje se mostra desastrosa.” Afirmou Ferreira, que ainda convocou os vereadores e a comunidade a pressionar o Prefeito a assinar aquele convênio sob pena de perdemos todos os benefícios do IFET em nosso Município, inclusive o atraso no início das aulas.

No entanto, o clima de constrangimento surgiu no momento em que o Vereador Dr Romualdo pediu a palavra e contestou a informação apresentada, dizendo que a programação para o inícios das aulas no IFET, vestibular e a contratação de professores está toda regular e não haverá prejuízo para a comunidade. “Essa dúvida não existe, pois o convênio que não foi assinado e está sendo avaliado pelo governo é a possibilidade dos Cursos à distância, que o IFET nem está oferecendo ainda.“ ressaltou Dr. Romualdo que ainda afirmou que: o que aconteceu foi um pedido que o Município fez para uma avaliação dos cursos a distância que estão sendo implantados nas unidades federais em todo o Brasil.

Segundo Dr. Romualdo, não houve negação em momento algum, foram apenas dúvidas levantadas para a implantação desta modalidade em Paracatu no futuro. “-Temos que ter cuidado e não ficar jogando pedras no telhado antes de ter a informação completa e correta.” Finalizou Dr. Romualdo

Ao final, o Vereador Glewton de Sá, sugeriu que a Comissão de Educação procurasse as informações corretas para esclarecer o mal entendido ao plenário e conseqüentemente à Comunidade.
fullscreen

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti