28 jan 2010 18h22

Servidores e Prefeitura fecham acordo sobre o índice de reajuste para os servidores

Inicialmente a grande expectativa girava em torno da reunião. A greve seria estabelecida, ou não? Porém, logo foi possível perceber que o posicionamento dos sindicalistas já não estava tão radical como no passado, haja visto que o entendimento logo foi alcançado.

Segundo a explanação feita pelo presidente do SINDISPAR, Antônio Lucio, a proposta de reajuste salarial feita inicialmente pela prefeitura de 2,5% no antigo salário base (R$490,00) havia sido alterada para 4,11% devido a luta e organização dos servidores. Estes que, inicialmente, haviam pedido inicialmente um reajuste de 6,30% elevando seus salários acima do mínimo estabelecido nacionalmente.

De acordo o Presidente do SINDSPAR, insistir em tal reajuste para o momento não seria a atitude mais ideal, pois seriam conduzidos a uma paralisação que além de não os levar a lugar algum, poderia prejudicar a população.

Ainda segundo Toninho, a posição de ceder ao um ajuste se deu devido ao fato da Prefeitura Municipal enfrentar, atualmente, problemas com seus gastos e conseqüentemente com a Lei de Responsabilidade Fiscal. Isso, de qualquer forma inviabilizaria o reajuste almejado. “-A situação chegou ao nível atual devido a incapacidade administrativa, entretanto, as reivindicações não foram em vão, pois muitos ganhos foram alcançados.” completou Toninho

Após um breve discurso no plenário a votação foi realizada. Os servidores acataram quase por maioria absoluta a proposta da prefeitura, estabelecendo, por fim, a equiparação dos seus salários ao piso estabelecido nacionalmente. Um ganho que somado aos outros revelaram o quanto a organização sindical pode trabalhar a favor dos interesses das classes subalternas.

Aliás, interesses estes que ainda não foram totalmente satisfeitos. Mantêm-se a pretensão de se conseguir um reajuste de 9,67%. O mesmo dado ao salário mínimo nacional, porém reconhecendo que este percentual está intimamente relacionado com a receita municipal. Ou seja, o reajuste só será possível quando a prefeitura conseguir restabelece-se segundo a lei de Responsabilidade Fiscal.

Nesta direção sugeriu-se que fosse solicitado a criação de um projeto de lei que atenha o salário do servidor municipal acima do mínimo. De acordo com Vera Botelho, servidora e representante do SINDISPAR, os servidores precisam desta garantia.

Participaram também da reunião, os vereadores Rosival Araujo, Professor Glewton e Vânio Ferreira.
fullscreen

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti