12 jan 2015 01h15

Profissionais de Engenharia e de Tecnologia continuarão em alta em 2015, mas já não basta a formação

Que 2015 vai ser um ano difícil para a economia brasileira todo mundo já sabe, que o mercado deve ser bem mais concorrido todo mundo já falou e ouviu, que a expectativa de vida para o mercado de trabalho é ainda mais baixa do que 2014 também não é novidade, mas, porém contudo, todavia, entretanto... Considerando que menos investimentos serão feito e a medida principal das empresas será contenção de gastos. Há alguns setores do mercado de trabalho que vêm se expandindo há algum tempo e ganharão mais força com essa realidade...

Entendeu?
  Então a gente explica... Algumas profissões estão em alta justamente por causa da urgência das empresas em reduzir custos e se adequar à realidade a na área de planejamento, tecnologia da informação, engenharia e marketing. Carreiras na área tecnológica em geral ganharão novas vagas no mercado. A formação não é mais tão “engessada”, existe a colocação, o perfil, mas não a exigência de uma faculdade naquela área... Eu selecionei pra você ouvinte do FM repórter alguns destaques:

Gerente de planejamento ou Gerente financeiro. 
Em 2014, poucas empresas conseguiram bater suas metas, então, em 2015, será necessário ter um profissional para ‘arrumar a casa’ e fazer a gestão financeira da empresa, de forma a aumentar sua rentabilidade.

Apesar de encontrarmos zilhões de afirmações de que o mercado do direito está satura, o
bom Advogado sempre terá espaço e a aposta agora é no especialista em recuperação judicial e de crédito, afinal de contas, o momento delicado da economia coloca muitas empresas à beira de um colapso financeiro. Por isso, advogados da área já estão sendo mais procurados.

Engenheiro de Produção, de Recursos eólicos ou de qualquer coisa...
  A aposta certa pra 2015 é que a Engenharia continuará na crista da onda e, seja pela necessidade de geração de energia elétrica pelo vento, que é de extrema importância para o Brasil, por ser uma fonte renovável e limpa ou pela necessidade infra estrutura, de aumento da produção e diminuição do custo, a figura do engenheiro está sempre lá, entre os mais procurados.

Gerente de TI, a tal da Tecnologia de Informação.
  Cada vez mais dependentes da tecnologia, as empresas têm, há algum tempo, valorizado especialistas nesta área, que são mais do que simplesmente programadores ou analistas, são aqueles que sabem extrair os dados e interpretá-los, faz diferença, aliás, muita diferença a informação do conhecimento.

Arquiteto ou Programador de computação em nuvem
.  A migração de dados para ambientes em nuvem deixou de ser tendência para se tornar realidade. Entre as grandes empresas nacionais, mais de 75% já utilizam algum tipo de serviço em computação em nuvem, fora do ambiente do escritório ou dos arquivos físicos. Sem o arquiteto, há risco de se ter problemas como falhas de processamento, no  armazenamento ou erros no tráfego de dados.

Profissional de marketing digital.
  As empresas estão cada vez mais interessadas em frentes de trabalho digitais, de consolidação de marca de vendas. Além disso, tanto as grandes redes de varejo com lojas em todo o Brasil, quanto as pequenas, já estão direcionando seus investimentos em estruturas de comércio eletrônico.

Bem, aqui está um resumo baseado em leituras sobre tendências, notícias recentes e a minha observação pessoal, mas como eu já falei aqui no FM Repórter antes, apesar do mercado estar cheio, saturado de advogados, técnicos em segurança no trabalho, Professores ou seja lá o que for, o mesmo mercado está precisando urgentemente de “bons” advogados, técnicos, Engenheiros e Professores.

Não basta a formação. Pense nisso!

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti