8 dez 2009 17h06

Noroeste de Minas recebe novas Arcas das Letras

Comunidades rurais de Minas Gerais receberão um lote de 33 bibliotecas esta semana. A ação faz parte do programa Arca das Letras, que desta vez beneficiará os municípios de Bonfinópolis de Minas, Vazante, Machado e Serrania. Antes de cada solenidade de entrega dos móveis-bibliotecas, conhecidos como “arcas”, 66 voluntários, moradores das comunidades, serão capacitados como agentes de leitura e se responsabilizarão pelas atividades de empréstimo dos livros e incentivo à leitura. Criado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) em 2003, o programa implantou até o momento mais de sete mil bibliotecas em comunidades rurais de 1.942 municípios brasileiros. Até agora, mais de 1,8 milhão de livros foram distribuídos, beneficiando cerca de 780 mil famílias.

Em Bonfinópolis, foram entregues 13 bibliotecas para comunidades rurais do município do Noroeste de Minas. Na terça-feira (8), será a vez de sete comunidades de Vazante receberem as bibliotecas. Encerrando a programação, serão entregues na quinta-feira (10), 13 bibliotecas para as comunidades de Machado e de Serrania. O programa começou a atuar em Minas Gerais no Vale do Jequitinhonha, em 2004. Hoje, já está presente em todas as regiões do estado, atendendo com bibliotecas e trabalho voluntário de 1.036 agentes de leitura a 518 comunidades de 233 municípios mineiros.

Programa - Instalada na casa de um morador, ou na sede de uma associação rural, cada biblioteca Arca das Letras inicia com 200 títulos e uma coleção de gibis da Turma da Mônica. Os acervos são formados por livros didáticos, literatura para crianças, jovens e adultos e livros técnicos e especializados nas áreas de saúde, meio ambiente, educação, técnicas agrícolas e de pesca. Também contam com publicações que orientam o exercício da cidadania, como os Estatutos da Criança e do Adolescente, do Idoso, da Igualdade Racial, do Torcedor, a Lei Maria da Penha e a Constituição do Brasil.

Os agentes de leitura realizam o empréstimo dos livros, o incentivo à leitura e a ampliação dos acervos, contribuindo para melhorar os índices educacionais das comunidades e valorizar a cultura no meio rural.

Órgãos públicos federais, estaduais e municipais, movimentos sociais e sindicais, editoras e artistas contribuem com a doação de livros. O cartunista Maurício de Souza fez a doação dos gibis para a implantação das gibitecas.
fullscreen

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti