17 mai 2014 12h57

Em Jesus Cristo somos filhos de Deus

"O escravo não permanece para sempre na casa; 
mas o filho permanece ali para sempre."
(Jo 8.35)

Escravos do pecado desde Adão e Eva, nós, seres humanos, apenas tomamos posse da nossa carta de alforria quando professamos a nossa fé no Senhor Jesus. É o que diz claramente a Sagrada Escritura, a menos que a nossa interpretação esteja equivocada. Podemos encontrar nas chamadas "ciências da alma" conforto espiritual, paz interior, alegria de viver, e, por fim, tranquilidade. Porém, a certeza de filiação a Deus só nos é garantida por meio da fé em Jesus Cristo.

Há, no entanto, um detalhe interessante e que nos serve de conforto: a sã doutrina nos ensina que, uma vez ganha essa carta de alforria, que nos tira da condição de escravos e nos eleva à de filhos de Deus, jamais poderá ser perdida ou revogada. Dito de um modo mais simples: uma vez salvo (ou, uma vez filhos), salvo para sempre! Isto porque Deus jamais revoga as suas promessas, seja aquela feita aos nossos pais primevos [Gn 3.15], seja a que fora feita ao nosso pai na fé, Abraão [Gn 12.2], em tempos remotos.

Desse modo, a alegria do crente no Senhor Jesus é completa, de maneira que não temos nenhuma razão para nos desesperarmos, mesmo diante das adversidades que a vida nos coloca: a dor, as enfermidades, as dificuldades financeiras, as crises nos relacionamentos e outros tantos problemas aos quais estamos sujeitos. Isto porque não buscamos, em última instância, a satisfação terreal, o prazer nas coisas que perecem, nem muito menos a paz dos campos-santos. 

Buscamos — ou devemos buscar! — tão-somente ser fieis à sua Palavra, de modo que a nossa paz é inquieta, uma vez que nem sempre nos comportamos como filhos dóceis e obedientes, mas nos perdemos em rebeldias ou maledicências contra Aquele que, num gesto de graça e bondade, nos adotou como filhos diletos.

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti