24 set 2013 02h04

Glewton desabafa: "Esperei a verdade porque não queria usar a saúde de Paracatu em discussão política"

O Presidente da Câmara de Vereadores, Vereador e Professor Glewton de Sá (PMDB), fez uso da tribuna da Câmara para esclarecer à comunidade e os seus colegas vereadores sobre, um assunto que vinha sendo muito debatido na cidade, a polêmica da inclusão (ou não) do município no programa mais médicos.

Professor Glewton
(PMDB), disse que estava se preservando para não fazer com que a saúde de Paracatu virasse um palco de discussão e que a comunidade fosse prejudicada, mas que estava engasgado com as acusações que fizeram contra ele.


"-Quando eu era Coordenador do Cursinho da Prefeitura e um Professor faltava por algum motivo, eu ia pra dentro da sala de aula. Eu digo isso porque por várias vezes que eu recebia denúncias da população e comparecia ao Hospital, ligava para o Vice prefeito, para o Secretário de Saúde, entendendo que eles deveriam comparecer ao hospital, pelo menos para se dar conta do que estava acontecendo, mas isso nunca aconteceu.
" disse Glewton.


A polêmica teve início no dia o Presidente da Câmara, durante tribuna na Câmara cobrou do, agora ex-Secretário de Saúde, Agostinho Martins a inclusão do município de Paracatu no Programa do Governo Federal.


"-O Secretário de Saúde estava aqui nesta casa e disse que Paracatu não se adequava às condicionantes do programa e que eu estava usando de uma inverdade. Da mesma forma que disse, em um programa de rádio que eu estava equivocado, que nós não sabíamos ler, não sabíamos interpretar e que Paracatu não precisava de mais médicos."
relatou Glewton que ainda questionou:


"-O mesmo secretário que falou que não precisava de mais médicos, inscreveu e pediu 12 médicos logo em seguida ao nosso questionamento. Qual é a mentira maior?"
Questionou Glewton, que afirmou ainda não ter interesse em debates políticos de oposição ou posição.


"-Não me importo se a cidade conseguiu ou não, mas fica a minha satisfação em ver o município de Paracatu inscrito no programa de tamanha importância para a saúde de nosso povo. Fico feliz em ver que a Câmara de Paracatu foi ouvida." 
Finalizou.


O Vereador Oswaldo Luiz Ferreira Braga (PMDB), também fez uso da palavra e convocou seus colegas a o que ele chamou de "trabalho conjunto e verdadeiro dos parlamentares" e concluiu com uma acusação polêmica.


"-Quem precisa dos PSF's de Paracatu sabe o que acontece e ao meu entender, tudo que aconteceu foi só para prejudicar o povo de Paracatu e nós vereadores, mesmo os que se mantém calados, sabemos que a saúde de Paracatu não mudou e não melhorou. Muitos de nós não estamos sendo vereadores mas sim secretários do Prefeito."
disse Oswaldinho.


O Vereador Líder de Governo na Câmara, João Batista dos Santos (PSDB), se justificou quanto à explicação dada no primeiro momento e explicou sobre a mudança que levou o município a ser incluído no Programa:

"-Temos que trazer o que é passado pra gente, tanto que eu disse que a informação era do Secretário, mas mesmo assim, eu estive em Brasília, no Ministério da Saúde e com a possibilidade de Paracatu 5 novos PSF's, haverá a possibilidade de inclusão do município no Programa Mais Médicos em um segundo momento." Disse Contador.

Fotos: Arquivo

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti