28 set 2009 11h42

Lixo nas ruas: um problema mais que social

A questão do lixo, principalmente nas cidades de médio e grande porte, tornou-se muito mais que um problema ambiental, social e de saúde: é quase uma chaga, um estorvo. As cidades não sabem mais onde jogar seus dejetos, e a sociedade, de uma forma geral, parece também não querer contribuir muito neste sentido.

É um problema ambiental, porque desde um papel de bala até uma montanha de lixo na calçada, o fato é que este material prejudica em todos os sentidos o meio ambiente. Impede o escoamento da água, entope os bueiros, e faz com que nos dias chuvosos, o lixo retorne às ruas.

Também é um problema de saúde, pois a presença do lixo traz insetos e animais que provocam doenças diante do seu contato com os seres humanos. Ratos, baratas e afins se proliferam nos entulhos de lixo e espalham seus males, às vezes para as mesmas pessoas que jogaram o lixo naquele local.

Mas é acima de tudo uma qustão social. Passa pela educação, pelo bom senso, pela sensibilidade das pessoas em entender que qualquer material que precise ser descartado, não deve ser atirado nas ruas. Em alguns países, o simples fato de atirar um pedaço de papel na rua, gera prisão. Sem ir muito longe, há cidades no próprio estado de Minas Gerais em que a conscientização popular ultrapassa a ignorância de que quando se paga imposto, o governo precisa ir lá e recolher todo o lixo. E para que esta conscientização seja possível, não é preciso necessariamente uma lei sob pena de multa ou prisão, mas sim educação doméstica.

Já existem cidades que trabalham a coleta seletiva. Há também a política de reciclagem, que tem diminuído bastante a quantidade de materiais descartáveis entulhados nas ruas. Mas enquanto os moradores não entenderem a necessidade de se preservar não somente o meio ambiente, mas a própria rua ou cidade em que vive, dificilmente será possível estabelecer uma política de limpeza urbana eficaz, seja qual for o governo.
fullscreen

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti