23 mai 2012 21h43

Ações de marcam o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças

Em Paracatu e mais quatro municípios do Noroeste de Minas, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, 18 de maio, foi marcado por várias ações.  A campanha Minas Alerta: Proteja Nossas Crianças, coordenada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese) – Regional de Paracatu e o Centro de Referencia Especializado de Assistência Social (CREAS), realizaram uma Blitz Educativa na BR 040, Posto da Policia Rodoviária Federal, das 8h30h às 10h30h. Além disso, houve ações de repúdio da população e blitz educativas em Unaí, Lagoa Grande, Lagamar, João Pinheiro e Riachinho.

O objetivo principal das ações é incentivar a população a denunciar as diversas violações por meio do Disque Direitos Humanos (0800 031 11 19). Em todo o Estado de Minas Gerais o número que recebeu 8.903 denúncias de crimes contra esse público nos últimos três anos, média de 2.967 relatos a cada 365 dias.  E os crimes sexuais estão entre os mais denunciados neste período: foram 1.970 relatos. 

Lançada em maio de 2008, a Campanha Proteja Nossas Crianças é uma das maiores mobilizações já realizadas no país com foco no combate à violência doméstica e à exploração sexual de crianças e adolescentes. Conta com a parceria das emissoras de TV, rádio e jornais impressos do Estado. A nível estadual, a iniciativa é coordenada pela Sedese, pelo Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) e pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca).

O serviço, criado em 2000 pelo Governo de Minas, recebe ligações de todo o Estado. Os relatos recebidos são encaminhados para os conselhos e delegacias especializadas. Em alguns casos, dependendo da gravidade e urgência, até mesmo a Polícia Militar pode ser acionada.

O serviço é sigiloso, gratuito e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h. Para que a denúncia seja apurada com mais agilidade e as providências tomadas, o denunciante precisa fornecer informações básicas, como identificação da vitima e do agressor, além do endereço completo.

Passeata no sábado dia 19 de maio

Em Paracatu uma Passeata com aproximadamente quinhentas pessoas, saindo da Estação Rodoviária até a Praça Firmina Santana, marcou a data. Durante a ação, coordenada pela Regional da SEDESE de Paracatu e o CREAS, os manifestantes, representados por várias instituições parceiras do evento, deram o seu grito de alerta mostrando para a população que eles não concordam com o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes em nossa cidade. Os organizadores pediram a todos que denunciem qualquer tipo de violação de direitos das crianças e adolescentes, através do Disque Direitos Humanos: 0800 – 031 11 19. Foram parceiros da SEDESE nas manifestações ocorridas em Paracatu,

A grande novidade das manifestações deste ano foi a introdução de uma música alusiva ao tema, de autoria de Fábio Rabelo (Fabão) que, junto com a sua orquestra, motivou os manifestantes na passeata.

A data do dia 18 de maio

O 18 de Maio foi instituído pela Lei Federal Nº. 9970/00 como o Dia Nacional de Luta contra o Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.  A data foi escolhida porque em 18 de maio de 1973, em Vitória (ES), uma menina de oito anos de idade foi raptada, drogada, estuprada, morta e carbonizada por jovens de classe média alta da cidade. O crime bárbaro chocou a opinião pública nacional e ficou conhecido como o “Crime Araceli”, nome da vítima. Apesar de sua natureza hedionda, prescreveu impune.

fullscreen

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti