2 dez 2011 17h52

Estudo afirma que cabecear a bola pode causar danos no cérebro

Os jogadores assíduos de futebol devem tomar cuidado com os excessos de cabeceios. Médicos alertam que o impacto da bola contra a cabeça, quando acontece com frequência, pode causar danos cerebrais. As informações são da BBC.

Exames de 32 jogadores amadores mostraram danos semelhantes aos observados em pacientes com concussão - amnésia retrógrada e pós-traumática. Os pesquisadores ainda não sabem um número seguro para se cabecear a bola sem afetar o cérebro. O jogador de futebol inglês Jeff Astle morreu em 2002.

Ele desenvolveu problemas cognitivos após anos da prática do esporte. O legista determinou que a morte do atleta resultou de uma doença degenerativa no cérebro causada por impactos dos cabeceios.
As bolas usadas para jogar futebol atualmente são muito mais leves do que as usadas ​​na década de 1960, quando Astle estava jogando, disse o pesquisador Michael Lipton, do Montefiore Medical Center, o hospital universitário do Albert Einstein College of Medicine .

Os 32 voluntários que se submeteram a exames disseram quantas vezes eles se dirigiram à bola durante o treino de futebol. A pesquisa mostrou que os jogadores que cabeceavam a bola com mais frequência tinham sinais evidentes de lesão cerebral traumática leve.

Cinco regiões do cérebro foram danificadas - áreas na parte frontal do cérebro e da parte posterior do crânio, onde processos como atenção, memória, funcionamento executivo e funções de ordem superior visuais acontecem.
fullscreen

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti