12 fev 2010 15h26

Vamos mudar de assunto?

Passamos por um momento histórico no Brasil, um Governador é preso por suspeita de corrupção. Então?! Vamos falar de política? Do seu voto? Ou vamos deixar pra depois do Carnaval?

Quando perguntamos a alguém o que ele espera dos candidatos, as respostas não se diferenciam muito: As pessoas querem seu comprometimento com os pedidos da sociedade; querem que seja honesto etc...

- Querem postura condizente com a ética e os padrões morais;
- Querem solução para as agruras da população;
- Querem limpidez nos discursos e nas atitudes e a certeza de que não serão enganados...

A experiência, no entanto, indica o contrário. Indica que raríssimamente as necessidades da população são atendidas e, pelo contrário, o que de modo geral vemos acontecer é aquele que se elege tornar-se mais um explorador do povo. E o pior é que o povo não percebe possibilidades de mudança ainda;

O que temos visto é o aumento do volume do esgoto jorrando para a fossa da política. E aquela esperança que havia se torna cada vez mais amarela, sem vida... Mas porque temos essa decepção tão grande?

Por que vendemos nosso voto ou votamos em qualquer um. Isso geralmente leva os desonestos políticos ao poder. Para eles o povo não passa de meros pagadores de impostos e isso é o que importa para eles.
O que podemos fazer então? Para uns nada, mas para muitos. Temos a melhor e mais poderosa arma nas mãos. O VOTO. Sem voto ninguém se elege.

Vender voto é crime. Quando você vende seu voto, você coloca em risco o futuro do seu filho, a saúde dos seus pais, a sua segurança e da sua família e ainda dá sua parcela de contribuição pra destruição de vidas. O voto é um direito sagrado e portanto não é objeto de compra.Voto não tem preço, tem conseqüência.

Reclamamos sempre que a classe política é corrupta, mas somos nós que lhe damos a munição para a corrupção e o desleixo com a coisa pública. Um povo que vende seu voto, jamais terá da classe política, respeito.

E para quem apenas se esquiva da “responsabilidade...”

O que a Bíblia tem a dizer sobre política? Na verdade não encontramos na Bíblia a palavra "política" nem uma definição da mesma. Obviamente, entretanto, encontramos nela, do Gênesis ao Apocalipse, a idéia explícita de política. Folheando suas páginas verificamos que o conceito bíblico de política é o conceito do próprio Deus e de Seus escritores sagrados. A arte de bem governar e administrar com competência são exigências constantes de Deus. Basta lermos, de exemplo, o livro do profeta Isaías. Isaías é corretamente denominado pelos estudiosos de "Profeta da justiça social". Sua reivindicação pela justiça social como resultado de uma política responsável e consciente era a reivindicação do próprio Deus que o enviar a profetizar.

E por fim fico com uma das mais admiráveis frases da oração de São Francisco: “Onde houver trevas, que eu leve a luz..”
fullscreen

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti