10 jan 2011 20h37

Vereador João Macedo é sondado para integrar Governo Anastasia

Mesmo no período de recesso da Câmara Municipal, o recém-eleito presidente, vereador João Macedo (DEM) já passa por decisão difícil: na sexta-feira (07), o democrata recebeu uma ligação do ex-deputado Elmiro Nascimento – atual secretário de agricultura, pecuária e abastecimento do estado de Minas Gerais.

No telefonema, o Secretário Elmiro explicou que no dia de sua posse, o Gov. Anastasia determinou a criação de duas subsecretarias, uma de Agronegócios e outra de Agricultura Familiar. Elmiro então perguntou a João Macedo sobre sua motivação e interesse em assumir a Subsecretaria da Agricultura Familiar.

Sensato, João Macedo não tomou nenhuma decisão de imediato. O vereador pediu um tempo para pensar e viajará a Belo Horizonte nesta quarta-feira (12), aonde fará audiência com o secretário e receberá mais informações sobre a questão.

Segundo João Macedo, a decisão envolve assuntos muito delicados, já que para assumir o novo cargo, teria que renunciar ao mandato na Câmara Municipal. “Várias coisas me prendem a Paracatu. Esta decisão envolve questões pessoais, profissionais e políticas, além disso tem também os interesses do povo que me elegeu vereador e de meus companheiros, que me ajudaram a ser presidente da câmara”, declarou ao Paracatu.Net

O vereador disse ainda que independente de sua decisão, a iniciativa é algo importante para a cidade, já que reconhece a nível estadual o trabalho de um cidadão paracatuense.

Perguntado se está sofrendo alguma pressão política para tomar a decisão, João Macedo brincou “todo mundo sabe que eu sou independente, mas não vou negar que tem torcida pra eu ir e torcida pra não ir! (risos)”.

Cadeira vazia

Caso aceite a oferta, João Macedo terá que renunciar ao mandato de vereador, o que abrirá uma cadeira na casa, que será preenchida por um suplente.

A posição de presidente da Câmara fica na responsabilidade do vice Zé Maria (DEM) pelo período de até dez dias, então é feita uma nova votação.

Segundo Antônio Joaquim, Secretário Geral da Câmara Municipal, a legislação diz que partidos coligados comportam-se como um partido só, mas algumas manifestações judiciais recentes, aonde líderes partidários alegaram perante o STF que “O mandato é do partido”, deixaram a questão inconclusiva.

Caso o sucessor legal de João Macedo seja determinado pela coligação, a vaga fica com Paulinho Leiteiro (PMDB). Se o mandato ficar com o partido, a vaga vai para o democrata Maurílio da Cooperativa.

Antônio Joaquim finalizou informando que tudo será baseada na legislação e na decisão da justiça.

Para mais informações sobre a briga judicial envolvendo a suplência acesse:
Suplentes dos partidos batem à porta do STF, 08 de Janeiro de 2011
TSE decide que mandato pertence ao partido e não ao candidato eleito, Folha Online, 27 de Março de 2007
Disputa de suplentes por vaga na Câmara chega ao STF, Jornal do Brasil, 06 de Janeiro de 2011

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti