22 jun 16h49

Arquivo Público de Paracatu: 28 Anos de serviços prestados à população

Por: Carlos Lima (*Arquivista)



Cravada numa extensa área de cerrado e em meio a latifúndios, que outrora já se avizinharam até mesmo ao longínquo Estado da Bahia, Paracatu mantém viva, através de seus documentos, uma história de aproximados 300 anos, salvaguardados no natalício Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga, instituição tutora do patrimônio documental regional.

A inauguração desse imponente guardião da memória deu-se aos
24 de junho de 1994 no colonial sobradinho do Largo do Sant’Anna, graças a uma aliança formada entre sociedade civil e poder público com o célebre propósito de preservar e garantir o acesso a raríssimos manuscritos pertinentes a esses sertões do Noroeste de Minas Gerais.

O registro de maior idade conservado no Arquivo Público é um inventário de
1723, relacionado à herança de Veríssimo Teixeira. Outros itens também enobrecem o acervo, a exemplo dos estatutos da irmandades religiosas, da coleção fotográfica deixada pelo patrono Olímpio Gonzaga, do acervo reunido pelo escritor paracatuense Antônio de Oliveira Mello, além da documentação resultante das atividades da administração pública municipal.

A relevância social do Arquivo Público Municipal é notada diariamente na proporção em que os documentos sob a sua custódia são capazes de solver diversas demandas, como limites de terras, processos de restauro de edificações com valor histórico, comprovação de posse de jazigo, aposentadoria rural, além de exposições culturais e trabalhos de natureza escolar e acadêmica.

Ao longo dos seus 28 anos de prestação de serviços à comunidade, lamentavelmente, os investimentos não aconteceram na proporção necessária para que o acervo se tornasse disponível on-line, como almejam não só seus colaboradores, mas também seus frequentadores e pesquisadores, muitos deles distantes fisicamente.

O Arquivo Público Municipal Olímpio Michael Gonzaga, órgão vinculado à Fundação Municipal Casa de Cultura, brinda junto à população e aos seus parceiros, este aniversário aos 24 de junho, repleto de muitos fatos, descobertas e curiosidades da história de Paracatu e toda a região Noroeste de Minas Gerais.





(*) Carlos Lima é graduado em Arquivologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBa), é Pós-Graduado em Oracle, Java e Gerência de Projeto e é conservador e restaurador de documentos. Elaborou este artigo a partir de suas pesquisas nos fundos documentais do Arquivo Público de Paracatu – MG, com publicações no site https://paracatumemoria.wordpress.com/
fullscreen

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti