8 ago 11h31

Infestação de escorpião deixa a comunidade em alerta

Claudio Oliveira
Lá em casa, começou a “brotar” escorpião. Digo “brotar”, pois ninguém nunca viu de onde essas simpáticas “formiguinhas” - como diz meu pai - vieram. Só sei que dá arrepios ao ver aquelas garras frente a frente. Uma caça ao tesouro foi lançada e procuramos por todos os lugares possíveis dessa criatura asquerosa se esconder e NADA! Bem danados esses aracnídeos.
Se essas criaturas estão invadindo a zona urbana, é porque alguma coisa está acontecendo. Será que seu habitat natural está sendo invadido? Um fato a se pensar, é como estamos agindo com a natureza. Hoje pode ser o escorpião, amanhã, “sei lá o que”.
E nós, como cidadãos? Estamos descartando os lixos em lugares corretos, varrendo nossa porta e fazendo o nosso papel de cidadão de bem? Ou estamos amuados, esperando sermos vítimas de um predador que só segue o rastro que deixamos? Reflitamos.
Recentemente, foi noticiado aqui no portal “PARACATU. NET”, que na cidade vizinha Unaí, uma garotinha de 4 anos de idade, veio a óbito. Nunca vi, sequer, uma campanha regional - se viram, me informem, por favor! - alertando os perigos e como reagir, quando, por descuido, cruzarmos com essa desagradável criatura.
Cito, como exemplo, a minha sobrinha que, também, tem 4 anos, e adora ver os insetos trabalhando em equipe e fica admirando-os. Para se confundir e levar a mão em um escorpião, que já arma sua longa cauda com o ferrão venenoso, pouco custa. 
Na última vez, foi o escorpião quem me venceu, pois tirou minha boa noite de sono, com a preocupação se voltaria ou não. Ficou eu, em alerta, esperando, para não ser mais um número no índice de pessoas picadas por escorpião. Uma moradora do centro da cidade afirmou que os escorpiões estão roubando a atenção de toda vizinhança, e escolhendo o banheiro para se esconderem. Que feio, Sr. Escorpião!
E se todos nós pensarmos mais na natureza? Seria maravilhoso. Cuidando do nosso quintal, alertando os vizinhos dos perigos e sempre alerta para possíveis visitas de outros animais peçonhentos. O mais importante é nos informarmos e sermos mais ligados em nossas atitudes. Precisamos aderir os hábitos de limpeza em nossas casas e ter a capacidade de mudar, não só para nós mesmos, mas pensando, também, no próximo. Só assim, poderemos dormir tranquilos.


Cláudio Oliveira

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti