30 mai 08h13

Musicatu lotou a Rua Goiás, teve muita música boa e até polêmica

WebReporter
Estudantes do ensino fundamental, médio e superior de Paracatu lotaram a rua Goiás no última sábado para o Musicatu, Festival Estudantil e Universitário de Música de Paracatu, evento que marcou o início das atividades do 5º Festival do Patrimônio Cultural de Paracatu.
O festival revelou vários talentos. As torcidas frenéticas deram um colorido especial á festa. Mas teve também polêmica. Após a apresentação de uma aluna do terceiro ano do ensino médio, por sua livre iniciativa, manifestou sua opinião favorável a manifestação dos caminhoneiros. O secretário de cultura não gostou e repreendeu a atitude da estudante deixando um aviso que não seria permitido tal ato a outros participantes. A direção da escola saiu em defesa da aluna e repudiou a atitude do Secretário. E divulgou uma carta aberta, bastante compartilhada ontem nas redes sociais.
A assessoria de comunicação da prefeitura por sua vez, disse, em comunicado, que não houve prejuízo para a participante por ter se manifestado em favor dos caminhoneiros. Com relação á carta divulgada pela escola, a assessoria diz: “
“Um texto inescrupuloso, e que dá bem o tom do momento político que vivemos, está sendo veiculado nas redes sociais, em especial em grupos de WhatsApp, em Paracatu. Intitulado “Musicatu desclassifica estudante que protestou em favor de greve de caminhoneiros em festival”, o texto, com claro interesse de trazer demérito a um festival de tamanha grandeza, inverte valores e tenta transformar mentiras em verdades.
Primeiro, quem classifica ou desclassifica um candidato é a Comissão Julgadora. Não há qualquer interferência nas decisões que por esta Comissão são tomadas. Para isso ela existe. Tal Comissão é formada pelo Corpo de Jurados”.
A nota diz ainda que "o texto e seus ataques direciona-se exclusivamente à atual administração municipal, em um claro discurso direcionado e que tem por único objetivo tirar o brilho de eventos que, nestes últimos cinco anos, têm crescido e alcançado sucesso na participação de escolas e população em geral.

As políticas públicas de educação e cultura seguirão firmes por parte de nossa administração e das organizações que são nossas parceiras e que assinam este documento. Obrigado às escolas, pais e alunos que acreditam na seriedade com que tratamos nossos jovens. "

Já os Professores da Escola Estadual Olendina Loureiro divulgaram uma carta aberta à população discordando da atitude tomada no Festival.
“Em um momento em que nós professores lutamos para que os estudantes tenham interesse e iniciativa ao pensamento crítico, sabendo analisar o contexto político no qual estamos inseridos, para que eles desenvolvam a consciência da cidadania, e com alegria vemos uma estudante se manifestar. Isso nos enche orgulho.”
Porém, na contramão, vem um cidadão que está á frente da pasta da cultura no município de Paracatu, que deveria prezar pela expressão de opiniões, de forma vergonhosa feriu um direito fundamental, essencial à dignidade humana e à manutenção do Estado. Mas talvez seja isso que governantes queiram, estudantes inertes frente aos seus desmandos, analfabetos políticos alienados, fáceis de serem domesticados.
Pois saiba senhor secretário, nós não vamos nos silenciar ou ser silenciados por posturas antidemocráticas e anticonstitucionais, seguiremos firmes incentivando nossos alunos a pensarem de forma reflexiva, justamente para que eles não aceitem ser domesticados por pessoas repressoras.
Nós professores gostaríamos de parabenizar a aluna por ter iniciativa própria em manifestar sua opinião, não deixe que episódios como esse te desanime no exercício do pensamento crítico.
Parabéns por sua atitude.
O que causa estranheza é que esse fato ocorreu justamente na cidade de Paracatu, que se orgulha por ter o título de Atenas mineira. Certamente Sócrates que incentivava os jovens a construir o próprio conhecimento por meio do diálogo se envergonharia de posturas opressoras como essa. Esse tipo de comportamento não combina com a democracia que por sinal, nasceu em Atenas. Parece contraditório e paradoxo, mas infelizmente é verdade.”
Aquém á polêmica os primeiros colocados no festival comemoraram. São eles:
 
Categoria Ensino Médio e EJA
1º Lugar: E. E. Affonso Roquette
- Música: Jesus é o Caminho
- Nota: 145,4
2º Lugar: IFTM
- Música: Gostava Tanto de Você
- Nota: 143,4
3º Lugar: Colégio Império
- Música: Minha Morada
- Nota: 142,2
Categoria Ensino Fundamental
1º Lugar: E. E. Antônio Carlos
- Música: Aleluia
- Nota: 137,5
2º Lugar: E.E. Virgílio de Mello Franco
- Música: Por onde andei
- Nota: 123,00
3º Lugar: E. Municipal Maria Trindade
- Música: Nova York
- Nota: 122,00
 
Fonte: Míriam Célia / FM Repórter
Fotos: Angélica Vasconcelos / Secretaria de Cultura
fullscreen

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti