1 mar 11h49

O que é o Bitcoin?

Glauber César Rodrigues
O Bitcoin é uma criptomoeda, uma moeda virtual. Só um detalhe, existem outras similares como Litecoin e Mastercoin, mas o Bitcoin é o mais popular, mais conhecido. Diferente de uma moeda convencional, não há uma instituição financeira por trás. Todas as transações são feitas de uma pessoa para a outra, sem intermediários.
É basicamente um arquivo digital que existe online e funciona como uma moeda alternativa. E não é impresso, é criado por um processo computacional complexo conhecido como "mining" (mineração).
O Bitcoin surgiu em 2009 desenvolvido por um homem chamado Satoshi Nakamoto, que aliás, é um mistério porque ninguém nunca conseguiu falar com ele desde então, vive recluso.
Pra você entrar no universo do bitcoin você precisa ter uma carteira virtual, que pode ser criada gratuitamente por meio de um aplicativo, pela internet ou um programa de computador.
Após fazer um cadastro, o usuário ganha uma identidade (com até 34 caracteres, o nome oficial desse código alfanumérico é "endereço". Como por exemplo: 31uEbMgunupShBVTewXjtqbBv5MndwfXhb). Para realizar transações com alguém, é necessário ter o endereço dessa pessoa – o envio desse código gigante é facilitado pelo QR code, uma espécie de código de barras mais moderno.
Os bitcoins podem ficar armazenados na internet ou no seu computador.
Todas as moedas e todas as transações feitas com os bitcoins ficam registradas na rede de internet – em um espaço conhecido como "blockchain", uma espécie de banco de dados descentralizado que usa criptografia para registrar as transações.
Dessa forma, teoricamente, os arquivos não podem ser copiados ou fraudados e as transações teoricamente também não podem ser rastreadas.
Segundo estimativas do criador do Bitcoin existem hoje entre 16 a 18 milhões de bitcoins em circulação, e ainda segundo ele o número máximo será de 21 milhões.
Assim como outras moedas, o bitcoin não tem um "valor inerente": seu preço é determinado pela dementa e por quanto as pessoas estão dispostas a pagar por ela. Entendeu?
Tipo assim: Ela não é reconhecido oficialmente, você não pode pagar impostos ou usar para quitar débitos com seu banco por exemplo.
Como eu disse, hoje existem vários tipos de criptomoedas, mas o Bitcoin ainda é a mais conhecida e alguns economistas dizem que é uma clássica bolha especulativa: investidores eufóricos pagando por um ativo muito mais do que ele vale apenas por medo de ficar de fora.
Eles colocam o entusiasmo com o bitcoin na mesma categoria da bolha da Internet do ano 2000 ou da bolha no mercado imobiliário americano que levou à crise de 2008.
Outra coisa é o valor, a alta meteórica no o valor do Bitcoin - que dobrou em menos de um mês – tem levado a argumentos de que ele é volátil demais, que o seu crescimento exponencial é insustentável e que uma queda é inevitável, no entanto, o Bitcoin tem mostrado resiliência e retornado algumas vezes depois de quase morrer.
Para sua informação, um Bitcoin valia R$ 6.800 em julho de 2017. Em dezembro de 2017 chegou a valer R$ 70.000,00 e hoje, 28 de fevereiro de 2018 é R$ 35.441,67 mas esse valor pode alterar até o final do programa.
Portanto, se você quer fazer investimento na moeda virtual, corre pro computador agora...
 
 
 
 
 

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti