3 fev 16h21

Inteligência Artificial: Humanos serão substituídos?

Glauber César Rodrigues
Sempre falamos muito aqui no Vida Digital sobre inteligência artificial e sobre os desdobramentos positivos que isso vai trazes pra humanidade.
Mas lendo um artigo esta semana, resolvi trazer pra vocês, queridos ouvintes, um novo olhar, um questionamento, Com o avanço da inteligência artificial, a previsão é que muitos profissionais não apenas ficarão desempregados, como também não serão mais empregáveis, ou seja, uma nova classe de pessoas deve surgir até 2050: a classe dos inúteis.
Segundo estudos tecnológicos, mais eu também acho que são “um tanto catastróficos” os humanos serão substituídos na maioria dos trabalhos que hoje existem. Novas profissões irão surgir, isso é fato, mas nem todos conseguirão se reinventar e se qualificar para essas funções. O que acontecerá com esses profissionais? Como eles serão ocupados?  
Esse grupo poderá acabar sendo alimentado por um sistema de renda básica universal. A grande questão então será como manter esses indivíduos satisfeitos e ocupados. “As pessoas devem se envolver em atividades com algum propósito. Caso contrário, irão enlouquecer. Afinal, o que a classe inútil irá fazer o dia todo?”.
É uma dúvida, um mistério e motivo de muitos estudos e debates dos futurólogos de plantão, mas o que é certo é A tecnologia não destrói profissões inteiras, o que ela faz é mudar tarefas.
Se você de uma olhada na história da humanidade vai ver que Empregos (ou ocupações) desaparecem de tempos em tempos, no Brasil e em outros países. Atualmente, isso ocorre não só porque a economia encolhe em tempos ruins, quando as empresas apertam o cinto para baixar custos e fazem cortes de pessoal. Empregos se vão também porque, desde a Revolução Industrial, máquinas tomam vagas de gente. O processo apenas se acelerou mais recentemente, como tudo na vida acelerou. Os computadores agora são mais poderosos, robôs  invadem o espaço do trabalho e assim caminha a humanidade...
As pessoas naturalmente se preocupam com mudanças tecnológicas que podem levar ao desaparecimento de suas profissões, que serão substituídas por máquinas, mas isso na verdade é apenas a sua zona de conforto.
E por falar nisso, uma das coisas inúteis que fazemos quando falamos do futuro do trabalho é discutir os diferentes empregos. Falamos de profissões tradicionais como advogados, médicos, professores, contadores e por aí vai. E o que nós dizemos é que essa forma de pensar as profissões é inútil. Isso não ajuda porque, quando analisamos qualquer profissão, vemos que profissionais de todas as áreas fazem várias tarefas e atividades. E a tecnologia não destrói profissões inteiras de uma vez. Advogados, engenheiros, contadores ou médicos não vão chegar no trabalho e encontrar um robô sentado na cadeira deles. O que ela faz é mudar as tarefas e atividades que as pessoas realizam.
Entendeu?
Eu particularmente, não acho que vai haver desemprego em massa, e sim redistribuição porque pessoas desempregáveis, sempre vão estar por aí...  Entregando currículo com curso de datilografia e outras habilidades que só ela tem, mas que não servem pra nada.

 

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti