12 mai 09h03

Operação "Celular Legal" apreende mais de 3.400 aparelhos em Paracatu

WebReporter
Uma operação deflagrada pela Polícia Militar com o apoio do Ministério Público nesta quinta-feira (11/05), apreendeu 3.473 na cidade de Paracatu. A operação que foi chamada de ''Celular Legal'' tem como objetivo combater o crime de receptação e por consequência reduzir os furtos e roubos de aparelhos celulares na cidade.
Cerca de 40 policiais militares cumpriram 16 mandados de busca e apreenssão, visitaram 14 estabelecimentos comerciais de venda e assistência técnica além de 3 residências na cidade, onde foram apreendidos aparelhos celulares e tabletes sem notas fiscais.
O Tenente Coronel Salustiano Michalick, comandante da Polícia Militar afirma que a PM está dando uma resposta em uma questão que há muito tempo afligia afligia a população..
“Às vezes a pessoas não anda com dinheiro no bolso, mas anda com um aparelho celular caro, de mil a dois mil reais e estes produtos estavam sendo roubados e trocados por drogas ou vendido barato no mercado clandestino”, explicou.
Michalick explica ainda que a PM lançou o programa “Celular Seguro” que conta com cerca de mil aparelhos cadastrados, mas para ele “ainda é muito pouco para uma cidade de 100 mil habitantes.”
Durante entrevista coletiva, o promotor de Justiça Dr. Nilo Virgílio, confirmou que a operação desta quinta-feira, foi necessária devido ao grande número de roubos e furtos de celulares na cidade. "-Os celulares viraram uma moeda de troca, e uma maneira de coibir este crime é combatendo a receptação," afirmou.
A previsão do MP é que em até 15 dias seja realizada uma triagem de todos os aparelhos para identificação da procedência e posterior devolução aos proprietários mediante apresentação de Nota Fiscal. No entanto se forem encontrados aparelhos furtados ou roubados, os proprietários das lojas poderão responder pelos crimes de receptação.
Sobre o Programa Celular Seguro
Com o lançamento do programa as consultas que antes, eram feitas apenas em aparelhos apreendidos ou durante abordagem a pessoas com atitudes suspeitas, agora também são realizadas em aparelhos celulares pelo IMEI cadastrado no banco de dados da instituição, ou seja, se durante a consulta no banco de dados da PM, apresentar a informação de furto/roubo, a pessoa que estiver com aparelho é presa em flagrante pelo crime de receptação. 
Com o surgimento de novas tecnologias, alguns criminosos descobriram formas de burlar os controles e a Polícia Militar desenvolveu novas estratégias de combater esse tipo de crime.
Para realizar o cadastro do IMEI, no Programa ‘Celular Seguro’ o cidadão deverá acessar o endereço http://www.policiamilitar.mg.gov.br/celularseguro
O número do IMEI do aparelho está na nota fiscal mas você pode descobrir também digitando *#06#  que aparecerá na tela do seu aparelho uma sequência com 15 algarismos.
Fonte: Ass. Com. Polícia Militar

Foto: Lorrane Marques

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti