18 fev 2013 16h06Atualizado em 18 fev 2013 16h08

Kinross reabilita área equivalente a 700 campos de futebol em Paracatu

WebReporter
Atenta às necessidades de uma convivência sustentável, a Kinross Paracatu realiza a reabilitação de áreas que passaram por processos de intervenção na região. Desde 2003, foram reabilitados 700 hectares, a mesma área de 700 campos de futebol. Durante este período, a empresa plantou mudas nativas, o que acelerou o processo de regeneração natural e reestabelecimento das funções ecológicas das áreas reabilitadas.
“O revestimento vegetal do local em que ocorreu intervenção pode corrigir ou diminuir, substancialmente, os impactos provocados pela mineração sobre os recursos hídricos, edáficos, que são relativos ao solo e visuais da área”, explica Alexandre Matos, chefe de departamento de Desenvolvimento Sustentável da Kinross.
O trabalho consiste na implantação de espécies rasteiras e arbóreas, a fim de oferecer condições para o estabelecimento de uma vegetação sustentável. Também é realizado o plantio de mudas de pequi nas reservas da Kinross, como nas Fazendas Belo Vale, Garricha e Córrego Rico. O pequi é uma espécie frutífera do cerrado e seu fruto é amplamente apreciado pela culinária da região.
A expectativa é que a área se torne amplamente revitalizada com crescimento satisfatório das espécies vegetais da flora regional. Além disso, nos próximos anos o processo de reestabelecimento das funções ecológicas deve ser concluído. A empresa promove a recuperação de todas as áreas alteradas por suas atividades, assim que são liberadas pela operação. Para aprimorar as técnicas de reabilitação ambiental, mantém parcerias com universidades e especialistas no Brasil e no exterior. Cerca de 75% das áreas da Kinross Paracatu correspondem a espaços destinados à preservação ambiental.
A Kinross entende que o sucesso de suas operações depende do respeito ao meio ambiente. Para isso, desenvolve estudos permanentes e busca tecnologias cada vez mais modernas para controlar e reduzir impactos adversos que suas atividades possam causar. Essas ações visam a não somente recuperar áreas que tiverem sido afetadas como também buscam monitorar a qualidade da água na região e preservar a fauna e flora do Cerrado. Muitas destas iniciativas contam com a parceria da comunidade e fazem parte da política de investimento social da empresa.


  

InformaçõesCDN Comunicação Corporativa

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti