4 mai 2011 19h44

Sucessão 2.012: tucanos querem candidatura própria

Florival Ferreira
Mudança à vista no quadro político de Paracatu: o PSDB vai escolher a sua nova executiva dia 08 próximo. Até o momento, duas chapas – lideradas por Ernani Grass e Erasmo Neiva – disputam os votos dos tucanos. Mas, qualquer que seja a vencedora, uma coisa já está acertada: o partido deverá lançar candidato a prefeito no ano que vem.

Eu conversei ontem com o atual presidente do Diretório Municipal, Ariel Ribeiro Pinho, que revelou ser esta uma orientação do Diretório Estadual tucano. O partido é grande, está no Governo de Minas e deverá viabilizar, dentre outros projetos, a conclusão do asfalto da estrada Paracatu-Brasilândia, passando pelo Projeto Entre Ribeiros e unindo, além de vários produtores, duas importantes usinas de álcool. Tem motivos, legitimidade e trunfos de sobra, portanto, para postular cabeça de chapa.

Indagado se isso poderá representar a saída do PSDB da base de apoio do prefeito Vasco Praça Filho, do PMDB, defendida por setores do partido, Ariel disse que não existe nenhuma orientação da cúpula estadual nesse sentido. Os tucanos têm o comando de duas secretarias municipais – Meio Ambiente e Indústria e Comércio -, além de uma diretoria, a do Departamento de Limpeza. Abandonar a base ou permanecer nos cargos, por enquanto, ainda não foi objeto de cogitação.

O presidente do PSDB lembrou que a política é dinâmica. O que parece improvável hoje, poderá acontecer (como já aconteceu) amanhã. “Apoiamos a candidatura de Vasquinho por duas vezes. Quem pode garantir, por exemplo, que ele não apoiará uma candidatura nossa amanhã?” – pondera o presidente. Os tucanos têm vários “prefeitáveis”. Dentre eles, Eloísa Cunha e Olavo Condé.
fullscreen

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti