28 abr 2009 20h43

Reunião quente na Câmara dos Vereadores

WebReporter
Durante a reunião da Câmara Municipal de Paracatu, realizada ontem (28/04) o Ex-Presidente do Sindicado dos Servidores Públicos Municipais de Paracatu, Benedito Carmo Batista (Ditinho - primeira foto), usou a tribuna e fez sérias críticas ao Prefeito Vasco Praça Filho, o acusando de aumentar o seu próprio salário e dos seus secretários e esquecer os servidores.

_“Se ele (Vasquinho) realmente for honesto, transparente, ético, e um grande cristão como ele se coloca para a comunidade, que ele divida o pão em partes iguais, como Jesus fez ao seus discípulos, se ele fala que não tem condições de dar esse percentual como deu pra ele e para os seus secretários, que ele volte atrás, retroagindo e ratiando o percentual igual para ele, secretários e servidores.” Falou Ditinho a nossa reportagem.

Em julho do ano passado foi aprovado pela Câmara Municipal de Paracatu um aumento de cerca de 64% para os secretários e prefeito, elevando o salário do chefe do executivo municipal para 16 mil reais e dos secretários para 8 mil. Os servidores exigem um reajuste de 25%.

O momento em que os ânimos mais se exaltaram foi quando Ditinho desafiou os vereadores, dizendo que se manifestassem quem entraria e apoiaria com um projeto para abaixar o salário do prefeito e secretários, caso o sindicato não chegasse a um acordo com o poder executivo. Neste momento em que alguns vereadores levantaram, Ditinho continuou excitando os demais vereadores, partindo a Casa em duas. O Presidente da Câmara Wilson encerrou a tribuna do servidor dizendo que o tempo havia acabo. Ditinho continuou insistindo, alegando que ainda faltavam 4 minutos, momento em que seu microfone foi cortado.

O Vereador João Macedo pediu respeito ao sindicalista, pois sempre esteve do lado do sindicato e dos servidores e que não deixaria que Ditinho usasse aquelas pessoas para promoção pessoal. Segundo João Macedo o seu dever era aumentar o salário dos sindicalistas e não brigar para abaixar o do executivo, já que a maioria dos vereadores que ali estavam não votaram por esse reajuste.

O Vereador Silvio Magalhães disse que se não fosse reaberto a palavra à Ditinho que ele juntamente com os vereadores que apóiam a causa defendida pelo sindicato iriam se retirar. Silvio Magalhães, Vânio, Graça Jales e Rosival Araújo se retiraram junto com Ditinho do plenário (terceira foto).

Em conversa ao final de reunião o que mais os vereadores que não saíram do plenário alegaram é que Ditinho foi com intuito de bater na atual administração. Em nenhum momento ele realmente falou do que os sindicalistas reivindicavam, gastando o seu tempo rodando em torno do mesmo assunto e causando a divisão da Casa.
fullscreen

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti