23 abr 2009 20h49

Quais as melhores formas de reorganizar o orçamento?

WebReporter
Depois do feriado prolongado, é hora de pensar nas contas e no quanto foi gasto. "Fui para um hotel fazenda. Foi uma delícia. Gastei razoavelmente”, diz uma paulistana.

O técnico em finanças Alexandre Polvas passou o fim de semana organizando o orçamento. No ano passado, ele antecipou o valor da restituição do Imposto de Renda pegando um empréstimo bancário. Este ano, preferiu o empréstimo consignado através de uma cooperativa: R$ 2 mil, o mesmo valor da restituição. O dinheiro é para quitar o que deve no cheque especial.

"A taxa de juros em uma financeira hoje é mais do que o dobro que uma cooperativa de crédito. Fui para uma cooperativa que a taxa de juros era bem menor”, comenta o técnico em finanças Alexandre Polvas.

No banco, o pagamento dos R$ 2 mil em 12 parcelas de R$ 300. Total final: R$ 3,6 mil. Na cooperativa, ele vai pagar o mesmo valor também em 12 vezes, só que em parcelas de R$ 175. Valor final: R$ 2,1mil. Ou seja, R$ 1,5 mil a menos.

"Dá uma diferença considerável”, diz o técnico em finanças.

Após controlar as finanças, o consumidor deve ficar atento às promoções oferecidas pelo comércio. Alguns produtos tiveram redução de impostos, mas nem sempre compensa a taxa de juros cobrada por financeiras, bancos e cartões de crédito.

O economista e professor de matemática financeira José Dutra Vieira Sobrinho lembra que o melhor é pagar à vista e negociar desconto. Mas alerta: pegar dinheiro emprestado para fazer o negócio só compensa se o juro não for alto.

“Se ele for apelar para empréstimo pessoal junto ao banco, mesmo sendo banco de primeira linha, vai pagar taxa superior a 5%. Então ele deve fugir disso”, aconselha José Dutra Vieira Sobrinho.

Ilka resolveu reformar a casa. Está em dúvida sobre a forma de pagamento dos materiais de construção:"Sugeriram 24 vezes sem juros”.

“Primeiro, 24 vezes sem juros é realmente uma utopia. Isso não existe, até porque o dinheiro tem um custo. As lojas, como regra geral, oferecem também em três vezes sem juros. Normalmente não tem juros mesmo, ou se existe, o acréscimo é pequenininho. O ideal é que ela pesquise três lojas pelo menos, aí vai ter ideia de quanto ficaria à vista e a prazo”, sugere o professor de matemática financeira José Dutra Vieira Sobrinho.

Já tem banco oferecendo também o pagamento antecipado do 13º salário. Além dos juros, que variam entre 3% e 4%, ainda tem o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Quem faz qualquer empréstimo com banco tem que lembrar de incluir esse imposto na conta.


Fonte: Comunicação do Sicoob Crediparnor

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti