17 mar 2009 18h22

Barriguda cai após forte chuva

WebReporter
Na noite de ontem, após a forte chuva que caiu sobre a cidade, os paracatuenses e principalmente os moradores do Santana ficaram alarmados ao ver o mais antigo símbolo do bairro e da cidade, a árvore barriguda, caída ao chão. Foi formado um aglomerado de pessoas ao redor dos destroços e do que sobrou da árvore. A todo o momento mais e mais populares chegavam ao local e muitos não acreditavam no que viam.

Na manhã de hoje não foi diferente, a medida que a notícia ia se espalhando, as pessoas queriam ver com os próprios olhos o que aconteceu. Inclusive escolas levaram os alunos para ver aquela que sempre serviu de citação para os professores quando o assunto era Paracatu ou preservação ambiental.

Segundo Dario Alegria, morador do Santana, em certo momento, após as crianças matarem a curiosidade, a professora pediu para que ele dissesse algo para os alunos, “no momento minha garganta secou, meus olhos lacrimejaram e a fala não saiu. É como se realmente eu tivesse perdido um membro da família”, disse ele emocionado à nossa reportagem.

A barriguda é uma árvore exótica da Mata Atlântica e era comum o seu plantio, aqui em Paracatu, sempre que se construísse uma igreja. Acredita-se que essa tradição é pelo fato que a árvore fica imponente, assim como a igreja.

Essa era a ultima barriguda que resistia, já que a da Matriz de Santo Antônio e a da antiga Igreja Nossa Senhora da Abadia já não estavam mais de pé. Plantada pouco antes da construção da Igreja do Santana, datada de 1736, estima-se que ela possui mais de 273 anos sendo, portanto, mais antiga do que a própria cidade.

Antigamente era na sombra daquela árvore que se discutia política, resultado dos jogos, casamentos que aconteciam na delegacia, inclusive o time do Santana foi formado depois de conversas naquela árvore.

Recentemente ela foi escolhida com uma margem ampla de votos como patrimônio biológico da cidade e estava entre um dos principais pontos turísticos.
Segundo o Biólogo Antônio Carlos de Souza, devido à idade avançada, ela não resistiu aos fortes ventos vindo a cair. “Ela não possuía nenhum parasita, como foi levantado pelos moradores, a motivo da sua queda se deu pela idade e fortes ventos tragos com a chuva”, salientou o biólogo.

O biólogo também chegou com uma boa notícia, será feita uma poda de recuperação na árvore. “Essa poda só é usada em casos extremos, como o que temos aqui. Novos galhos brotarão, e ela será constantemente podada a fim de equilibrar o peso para que o corpo não ceda, mas possivelmente não veremos mais ela robusta como éramos acostumados a ver, pelomenos a nossa geração não”. Acrescentou o biólogo.
Depois da notícia Dario disse que isso era um alento para toda a população que está abalada e triste com a situação.
fullscreen

Recentes

Mais Vistos

© 2015 - PARACATU.NET - Todos Direitos Reservados. by #mndti